Vozes do Brasil especial de aniversário com Marlene e Emilinha Borba!
Emilinha Borba e Marlene
O glamour da "Era de Ouro do Rádio" na Universitária FM. O Vozes do Brasil traz a realeza de Emilinha Borba e Marlene.

Neste final de semana o Programa Vozes do Brasil esta comemorando o seu aniversário e o da Universitária FM, e para prestigiar mais um aniversário do Vozes, a Universitária revive a "Era de Ouro do Rádio" no seu momento de maior esplendor com o brilho das Rainhas do Rádio: Marlene e Emilinha Borba.

Emilinha Borba
Emília Savana da Silva Borba, a Emilinha Borba, nasceu no Rio de Janeiro, à Rua Visconde de Niterói, na Vila Savana, bairro de Mangueira, no dia 31 de agosto de 1922. Filha de Eugênio Jordão Borba e Edith da Silva Borba. Emilinha desde menina gostava de cantar e imitar as grandes cantoras do rádio, como Carmen Miranda, quando aos 14 anos ganhou o seu primeiro prêmio num show de calouros realizado pela Rádio Cruzeiro do Sul, no programa "Hora Juvenil". Cantou também no programa "Calouros de Ary Barroso", onde conseguiu a nota máxima ao cantar a música "o X do problema" de Noel Rosa.

Mas nem só de cantar em programas de calouros estava predestinada a carreira de Emilinha Borba. Em 1939 gravou o seu primeiro disco. Ainda em 1939, conseguiu ser apresentada, por intermédio de Carmen Miranda, de quem sua mãe Edith era camareira, ao empresário Joaquim Rolas, proprietário do Cassino da Urca, que a contratou como crooner. Na ocasião, Carmen Miranda emprestou-lhe um vestido e sapatos plataforma, para que ela, que era menor de idade, e que por isso, teve de alterar seu registro de nascimento, fizesse seu teste. Passou no teste, tornando-se uma das principais atrações do Cassino.

Em 1942 foi contratada pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Lá, onde trabalhou por 27 anos, se consagrou como a "estrela maior" e tornou-se uma das cantoras mais queridas e populares do país, recebendo o tão esperado título de Rainha do Rádio em 1953.

Marlene
Durante as eleições para o concurso de rainha do rádio de 1949, os jornais deram destaque para uma polêmica que fora criada pelos fã clubes das candidatas a Rainha, devido a uma suposta compra de votos que elegeu com cetro e coroa a cantora Marlene, criando um clima de rivalidade entre as cantoras.

A então Rainha Marlene, pivô da polêmica, na verdade chama-se Victória Bonaiutti de Martino e nasceu no dia 22 de novembro de 1924 na capital paulista, no bairro da Bela Vista. Filha de italianos, foi interna no Colégio Batista Brasileiro onde despertou o gosto pela música. Ao deixar o colégio, foi cursar a Faculdade do Comércio, situada na Praça de Sé, com o objetivo de se tornar contadora. Na mesma época, emprega-se, durante o dia, num escritório comercial. É quando começa a participar de uma entidade de estudantes, recém formada, a qual passa a dispor de um espaço na Rádio Bandeirantes, a "Hora dos estudantes", programa em que seria cantora. Foi quando seus colegas estudantes, por eleição, escolheram seu nome artístico, em homenagem àatriz alemã Marlene Dietrich.

Então, em 1940, ela estreou como profissional na Rádio Tupi de São Paulo. Tudo isto, contudo, fez escondida da família, que, por razões religiosas e sociais vigorantes na época, não poderia admitir uma incursão no mundo artístico. O nome artístico esconderia sua verdadeira identidade até ser descoberta faltando aulas por causa de seu expediente na rádio.

Nesse mesmo ano, mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a atuar no Cassino da Urca e na Rádio Globo. Atuou em seguida na Rádio Mayrink Veiga e no Cassino Icaraí em Niterói. Atuou também como crooner do Golden Room do Hotel Copacabana Palace, onde passaria em longa temporada e de onde chegou à estrela principal.

Em 1949, é eleita Rainha do Rádio, pelo concurso promovido pela Associação Brasileira de Rádio. Com o prestígio do título, ganhou um programa de radio só seu na Rádio Nacional intitulado "Duas majestades" e um novo horário no "Programa Manuel Barcelos", onde permaneceu como estrela até o fechamento da Rádio Nacional.

Para ouvir sobre a rivalidade, os grandes sucessos e o talento destas eternas rainhas, sintonize na Universitária FM - 88,9MHz, pois neste final de semana a corte está no Vozes do Brasil.

Programa: Vozes do Brasil

Produtora: Juliana Albano

Fotos: Divulgação

Escolha um programa abaixo e saiba qual será a matéria apresentada no mesmo. Música Potiguar Brasileira Vozes do Brasil Música Viva Jornal do Meio-dia A Música no Tempo
Conheça nossa programação completa! Após clicar no link, você irá visualizar o arquivo em pdf. Este também poderá ser salvo. 1. Programação de Aniversário 2. Programação Geral 3. Grade de Programação
     
Universitária 88,9 FM © Copyright 2010. Todos os direitos reservados.
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte